pic

O parágrafo 1496 do Catecismo da Igreja Católica vai listar os efeitos do sacramento da penitência desta forma: 
 
1 - Reconciliação com Deus, pela qual o penitente recobra a graça.
2 - Reconciliação com a igreja. 
3 - Remissão da pena eterna devida aos pecados mortais. 
4 - Remissão, pelo menos em parte,  das penas temporais, sequelas do pecado. 
5 - Paz e serenidade da consciência e consolação espiritual. 
6 - O acréscimo de forças espirituais para o combate cristão. 
 
São João Paulo II um dia disse que o santo é um pecador que nunca desiste. Essa frase resume bem os efeitos da confissão, pois se caímos e não desistimos significa que ganhamos algo com essa persistência. A força que move o pecador a continuar buscando a santidade é a misericórdia de Deus derramada abundantemente no sacramento da penitência. 
  
A alegria da alma de se unir novamente a Deus, se lavar na água que jorra do lado aberto de Jesus, isso nos dá força, vontade, desejo de continuar. Em Lucas 15,11 - 32,podemos, na pessoa do filho pródigo, observar bem os efeitos da confissão. 
  
Primeiro o filho que se arrepende volta pra casa e,  ao confessar sua culpa, seu erro, recebe do Pai a misericórdia num caloroso abraço. Ali o filho se reconcilia com o pai. Assim como nos reconciliamos com Deus. 
  
Ao celebrar a festa de seu retorno, o pai o reintroduz em sua casa tornando assim pública sua volta pra casa e assim ele novamente faz parte de sua casa. Assim como nós nos reconciliamos com a igreja deixando de ser uma parte enferma do corpo místico de Cristo e passando a "funcionar" junto com os outros membros. 
  
Ao receber vestes novas, anel, sandálias, ele se sente renovado, feliz, livre da escravidão das coisas do mundo, se reconcilia consigo mesmo tendo paz de espírito, serenidade da consciência e consolação espiritual. Se sente digno novamente e, com certeza pronto para trabalhar junto com o pai. 
 
Nós também ficamos assim ao confessarmos, prontos para vivermos felizes com nós mesmos, livres das amarras do pecado, prontos para servir a Deus, revigorados pela sua misericórdia. 
 
Sejamos visitantes assíduos do confessionário, quanto mais buscarmos esse sacramentado, mais iremos usufruir dos seus efeitos.
 
Adriano de Maria
Vínculo I - CMHN