pic

O que nós, como católicos, devemos pensar a respeito do Halloween? Qual a origem dessa festa e como ela se tornou o que é hoje? 
 
Traduzida para a língua portuguesa de forma equivocada  como "dia das bruxas", a expressão Halloween se origina, na verdade, do calendário litúrgico da Igreja Católica, que celebra no dia 31 de outubro a véspera da Solenidade de Todos os Santos — All Hallows' Eve, em inglês. Seguida pela Comemoração dos Fiéis Defuntos, no dia 2 de novembro, essas 2 festas marcam o mês os a Igreja celebra de forma tradicional à meditação dos novíssimos (as "últimas realidades" ou “o trajeto” que fazemos após o último suspiro da vida humana, a morte, o juízo, o Céu, o inferno e o purgatório). Sabendo que a Igreja não é formada apenas pelos que militam nesta vida mas também os santos que triunfam no Céu e as almas que padecem no purgatório, tradicionalmente há um sentimento de solidariedade onde aqui oramos pelos irmãos que já se foram desta vida. 
 
Uma prática comum nesse período ela a caridade pra com os irmãos mais pobres, na qual nessa data se distribuía o “pão das almas” que com o tempo se misturou com doces e com os pobres vinham as crianças também aí se originando o (trick-or-treat) “doces os travessuras”
 
Também era costume ser desenhado em igrejas e cemitérios essa realidades dos novíssimos, ontem para catequizar as crianças eram desenhados a realidade do inferno, de almas que eram condenadas.  É em determinados períodos os fiéis iam orar pelas almas é até encenavam para melhor catequese. Então Rainha Elisabete I proibiu qualquer celebração que lembrassem os mortos, ela não acreditava de forma alguma em sua intercessão (com uma boa protestante que era). Porém enquanto membros do mesmo corpo místico, todos devemos aos nossos irmãos que morreram em Cristo. 
 
Mas essa hoje não é a realidade, hoje no entanto nos permitir e permitir que nossas crianças se disfarcem de bruxos, magos, feiticeiros, monstros é demônio é um grande erro. A moderna festa de Halloween, se propagou pelo mundo desde os EUA e com essa influência, foi totalmente deturpado o sentido, e se tornou essa festa macabra, celebrando o oculto, e muitas pessoas hoje celebram sem saber o que estão fazendo. Vários relatos de exorcistas dizem que é grande a contaminação que recebem aqueles jovens e crianças que participam dessa festividade agora puramente pagã. Sabemos que as escolas pedem trabalhos e promovem festas desse tipo, e infelizmente até escolas católicas, mas nós em nossas famílias devemos renunciar a essas práticas e sim celebrar a Festa de Todos os Santos, orar pela intercessão dos Santos e orar pelas almas do purgatório, para assim possamos sempre imitar essas amigos de Deus e aspirar o nosso destino eterno sonhado por Deus.
 
Gizelle Carvalo 
Vinculo I - CMHN